• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Contato
  • O Voo da Vespa - Ken Follett - Editora Arqueiro!!






    A história se passa no ano de 1941, durante a Segunda Guerra Mundial, Hitler invadiu a Dinamarca, mas não houve resistência do país Nórdico, tudo ocorreu de forma pacífica, a qual gerou certa revolta por parte do povo dinamarquês por achar esse um ato de grande covardia do governo, sendo assim, os alemães constroem uma base militar na Dinamarca. A invasão alemã ocorreu em 9 de abril de 1940 e quatro dias depois Hermia Mount e um
    grupo de funcionários britânicos fogem e retornam para Londres, Hermia na época trabalhava na embaixada de Copenhague e estava noiva do piloto dinamarquês Arne Olufsen, hoje ela trabalha como analista de informações, encarregada da seção da Dinamarca no MI6, Serviço Secreto Britânico, e o contato na Inglaterra de uma célula de espionagem da Dinamarca chamada de Vigilantes Noturnos.
    Arne Olufsen é um rapaz de 28 anos e era instrutor de voo da aviação militar, baseado na escola de pilotos perto de Copenhague, seu irmão mais novo, Hald Olufsen, tinha 18 anos e era alto e louro e parecia um viking, amante de “jazz” ele às vezes fugia para o clube Hot para apreciar os artistas do gênero. Era dono de uma motocicleta dinamarquesa Nimbus que tinha sido modificada, o motor a gasolina de quatro cilindros foi substituído por um motor a vapor tirado de uma lancha, a modificação levou um ano e tudo isso ocorreu devido às restrições de combustíveis impostas pelos alemães. O pai de Arne e Harald, Bruno Olufsen, era pastor da igreja de Sande, uma pequena ilhota situada o litoral e era muito rigoroso.
    Peter Flemming tinha 30 anos e era detetive–inspetor na unidade de segurança, uma seção do departamento de investigação criminal da idade de Copenhague, depois da ocupação alemã também passou a observar os opositores dos alemães, era casado com Inge, que depois de um grave acidente a qual teve o crânio esmagado nunca mais foi a mesma e vivia sobre os cuidados de Peter e uma enfermeira.
    Alguns acontecimentos fazem com que a vida deles se cruze de uma maneira irreversível, um novo radar alemão chamado Freya está sendo responsável pelo abatimento de bombardeios ingleses e causando várias baixas e preocupando o primeiro-ministro Churhill, Hermia descobre a localização desse radar e entra em contato com o seu espião na Dinamarca, Poul Kirke, que também trabalhava na escola de pilotagem e era amigo do seu noivo Arne, Harald acaba sem querer entrando na base e descobrindo um aparelho estranho, Harald fica com uma pulga atrás da orelha
    e não sabe com quem compartilhar essa informação. Peter, persistente que é, observa que alguns deles estão envolvidos e passando informações para os britânicos, assim a caçada se inicia em um ritmo alucinante.
    Mais uma vez autor Ken Follet nos presenteia com uma história incrível e de tirar o fôlego, onde é narrada em terceira pessoa e flui muito bem, além desses protagonistas mencionados temos outros extremamente importantes que enriquecem ainda mais a trama, Karen é um deles e o avião Hornet Moth do seu pai é a maior esperança dos ingleses para descobrir tudo sobre esse novo radar alemão.





                                          O mesmo Hornet Moth citado no livro


    O Hornet Moth foi um avião inglês monomotor de cabine fechada que foi construído pela Companhia de Aeronaves de Havilland, em 1934, como um biplano de treinamento. Foi bastante utilizado para treinar futuros aviadores durante a Segunda Guerra Mundial. Atualmente, apenas 10 modelos são encontrados em alguns museus espelhados pelo mundo.
    A riqueza de detalhes sobre o avião, os equipamentos e toda a mecânica são incríveis, a dureza da guerra e suas perdas são retratadas aqui de uma maneira nua e crua, nos vemos dentro da história e temos uma aula de espionagem, pilotagem e claro uma nova visão da Segunda Guerra Mundial, a capa como sempre é muito bem trabalhada e para os fãs do autor e de ficção histórica é mais do que recomendado.










    Segue abaixo a sinopse do livro:












    Sinopse: O Voo da Vespa - Ken Follett






    Freya é o nome da deusa nórdica do amor. Também é o codinome da mais recente invenção nazista, de acordo com uma mensagem interceptada pelas forças aliadas. A inteligência britânica desconfia que é graças a ela que os alemães estão conseguindo abater os bombardeiros ingleses a uma velocidade tão alarmante. Hermia Mount, uma analista do MI6, é recrutada para ajudar a descobrir qual é essa nova arma. Tendo morado a vida inteira na Dinamarca, ela possui contatos valiosos que poderão auxiliá-la em sua missão. Do outro lado do mar do Norte, numa ilha dinamarquesa ocupada pelos alemães, o estudante Harald Olufsen descobre uma instalação estranha dentro da base militar nazista. Ele não sabe o que é, mas não se parece com nada que já tenha visto, e ele precisa contar para alguém. Em Copenhague, o detetive Peter Flemming colabora com os alemães para desvendar quem está repassando informações de dentro do país nórdico para os aliados britânicos. Numa Europa praticamente dominada pela Alemanha, a vida dessas três pessoas se entrelaça de forma irreversível, e quando um decrépito avião bimotor se transforma no único meio de fazer a verdade chegar até as forças aliadas, o destino delas poderá mudar o rumo da guerra - e da história. 








    7 comentários :

    1. Oi, Marco!!

      Gostei muito da resenha e fiquei curiosa para conferir o livro. Tenho um título do Ken Follet aqui em casa (que ganhei aqui no blog), mas ainda não consegui tempo o suficiente para lê-lo.
      Devo confessar que ultimamente tenho lido apenas os livros de parceria e várias obras que comprei ou ganhei estão paradas esperando eu conseguir me organizar novamente. Minha meta é me acertar de forma a ler pelo menos um livro meu por mês. Espero conseguir! Hahahaha

      Acho incrível esses aviões de antigamente que eram tão rudimentares - comparados com os modelos atuais - e mesmo assim tiveram um número infinitamente menor de acidentes comparados com os números que temos hoje.
      Gostei da foto! ;)

      Bjs!

      http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    2. Que incrível!!! Estou chocada!!!

      Que história!! OMG! Fiquei sem palavras.

      Acho que AMEI - AMEI - AMEI Tá bom.... indo pra lista de desejados agora mesmo!

      Bjks

      ResponderExcluir
    3. Olá, que titulo interessante. Nunca li livros históricos ou que se passam em uma época importante da história. Mas esse me parece uma boa porta de entrada...
      Estou seguindo o blog (perfil pessoal Aline Bechi). Beijos
      http://amorliterarioblog.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    4. Gostei da resenha Marco. Apesar de não ser bem do tipo de trama que eu aprecio, o enredo me pareceu interessante. Abraço!

      www.newsnessa.com

      ResponderExcluir
    5. Oi Marco.
      Eu gosto muito de história sobre guerras. Já li muito na minha época de adolescente, mas hoje em dia, já não sinto a mesma vontade. Mesmo assim, pela sua resenha dá para gente perceber que a história é boa e cheia de adrenalina.
      Bjus
      Doces Letras

      ResponderExcluir
    6. Que baita historia,realmente parece de tirar o folego!!! ainda não li nada desse autor, mas com essa resenha talvez esse seja uma boa pedida.

      ResponderExcluir
    7. A premissa deste livro aborda um tema bastante interessante, no entanto admito que não foi o bastante para me chamar a atenção ao ponto de eu querer ler a obra, até porque possui um gênero que não costumo ler. Porém para que gosta deste estilo de estória, deveria sim dar uma chance.

      Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
      http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir