• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Contato
  • A Casa do Céu - Amanda Lindhout, Sara Corbett - Editora Novo Conceito!!



    Nesse livro autobiográfico, acompanhamos a história de Amanda Lindhout, uma jornalista freelancer.Durante uma viagem para Somália em agosto de 2008foi sequestrada e ficou em cativeiro durante 460 dias, um pesadelo inimaginável.
     Quando tinha nove anos de idade, Amanda já sonhava em conhecer o mundo e viajava nas páginas das antigas edições da Revista National Geografic, ela morava em uma pequena cidade chamada Sylvan Lake no Canadá. Teve uma infância difícil, pois sua mãe, Lorinda Stewart, era divorciada e tinha um relacionamento conturbado com Russel, um nativo que fora criado com os pais de Lorinda e que agora era o seu namorado, seu pai, Jon Lindhout, fora casado com sua mãe a pouco mais de vinte anos, mas anunciou que era gay e fora morar Perry Neitz que se tornara um segundo pai para Amanda.
    No ano 2000 Amanda tinha 19 anos e juntamente com o seu namorado Jamie, foi morar em Calgary num minúsculo apartamento; começou a trabalhar em uma loja de roupa, mas ganhava pouco e logo arrumou outro emprego e começou a trabalhar como garçonete a noite, num lugar elegante e caro, com o salário e as gorjetas conseguiu juntar dinheiro para sua primeira viagem, decidiram ir para América do Sul, Venezuela e se possível Brasil e Paraguai
     Desde então Amanda não parou mais, após o terminar o seu namoro com Jamie viajou para lugares como Nicarágua, Sudão, Síria, Paquistão, África, Bangladesh, Oriente Médio e demais lugares,uma verdadeira mochileira, a cada viagem a sua vontade de conhecer lugares novos e seus costumes aumentava, na Etiópia conheceu Nigel Brennan, um jornalista, a qual teve um pequeno romance, mas acabaram se distanciando.
    Amanda foi também para países que estavam em guerra, como o Iraque e o Afeganistão, e neles deu inicio a sua carreira de jornalista. Em Agosto de 2008, resolveu ir para Somália e por insegurança convidou Nigel para acompanhá-la, no quarto dia quando iam escoltados para uma área de refugiados para fazer algumas entrevistas e tirar fotos, foram sequestrados, a partir desse momento começou o seu maior pesadelo.
    Essa é uma história triste, perturbadora e nos traz um sentimento de raiva, indignação e medo,Amanda Lindhout nesse período passou fome, torturas, vários estupros, se converteu pelo islamismo para sobreviver e lutou contra si mesma para não se suicidar, durante essa história dramática também conhecemos várias culturas e costumes e na Somália a vida e luta de pessoas que morrem todos os dias por uma guerra injusta, imposta por poder.
    Seis meses depois da sua libertação Amanda fundou uma organização filantrópica chamada Fundação para o Enriquecimento Global (GEF - Global Enrichment Foundation), para ajudar a fomentar a educação na Somália. Outra coisa legal e interessante foram as cópias da carta escrita para a mãe da Amanda que estão nos versos da capa e contra capa.
    Um livro forte e impactante, cheio de coragem e compaixão que vai emocionar a muitos.









    Segue abaixo sinopse do livro:






    Sinopse - A Casa do Céu - Amanda Lindhout, Sara Corbett









    Quando criança, Amanda escapava de um lar violento folheando as páginas da revista NationalGeographic e imaginando-se em lugares exóticos.
    Aos dezenove anos, trabalhando como garçonete, ela começou a economizar o dinheiro das gorjetas para viajar pelo mundo.
    Na tentativa de compreendê-lo e dar sentido à vida, viajou como mochileira pela América Latina, Laos, Bangladesh e Índia. Encorajada por suas experiências, acabou indo também ao Sudão, Síria e Paquistão. Em países castigados pela guerra, como o Afeganistão e o Iraque, ela iniciou uma carreira como repórter de televisão. Até que, em agosto de 2008, viajou para a Somália — “o país mais perigoso do mundo”. No quarto dia, ela foi sequestrada por um grupo de homens mascarados em uma estrada de terra.
    Mantida em cativeiro por 460 dias, Amanda converteu-se ao islamismo como tática de sobrevivência, recebeu “lições sobre como ser uma boa esposa” e se arriscou em uma fuga audaciosa. Ocupando uma série de casas abandonadas no meio do deserto, ela sobreviveu através de suas lembranças — cada um dos detalhes do mundo em que vivia antes do cativeiro —, arquitetando estratégias, criando forças e esperança. Nos momentos de maior desespero, ela visitava uma casa no céu, muito acima da mulher aprisionada com correntes, no escuro e que sofria com as torturas que lhe eram impostas.
    De maneira vívida e cheia de suspense, escrito como um excepcional romance, "A Casa do Céu" é a história íntima e dramática de uma jovem intrépida e de sua busca por compaixão em meio a uma adversidade inimaginável.





    28 comentários :

    1. Nossa, não conhecia a história de vida da autora, foi bem conturbada desde a infância e depois vieram os acontecimentos da vida adulta...O livro deve ser uma lição de vida.

      Van - Blog do Balaio
      balaiodelivros.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Vanessa,

        É um livro impressionante e uma lição de vida e determinação, amor e perdão, recomendo....abraços.

        Excluir
    2. Olá, Marco Antonio! Essas viagens podem render bons momentos. Uma pena que nem tudo sejam flores e que, na verdade, quando estamos em território desconhecido, nossa vigilância pessoal deve ser mais intensa. Interessante.

      Abraços.

      Fabiano Caldeira.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Fabiano,

        Creio que conhecer outros culturas em outros países deve ser inesquecível, mas concordo com você, nem tudo são flores, ainda mais nos tempos de hoje....abraços.

        Excluir
    3. Oi Marco,
      geralmente não curto muito livros mais pesados como este, mas parece ser interessante. Já tinha visto a capa por aí, mas é a primeira resenha que vejo.

      bjos

      http://blog.vanessasueroz.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Vanessa,

        Esse livro é muito interessante e uma lição de vida, recomendo a leitura....abraços.

        Excluir
    4. Olá, Marco!
      Que livro (in)tenso! Essa é a segunda resenha que leio sobre ele e mais uma vez me sinto arrepiar. Acho que nada é pior para uma pessoa do que estar submetida à violência de outra. Lutar contra o impulso de se suicidar só revela quão grande era todo o sofrimento que se sentia. Adorei a sua resenha. Até metade, é possível esquecer que o livro traz tal conteúdo (rs). Ela viajando, curtindo, conhecendo… Até a fatídica experiência. Não sabia que o livro continua as cartas. Gostei da novidade.
      Beijos!

      www.myqueenside.blogspot.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Francine,

        Fico feliz que tenha gostado da resenha, o livro é tenso sim e de tirar o fôlego, a Amanda tem uma força interior muito grande e só Deus para dar força....abraços.

        Excluir
    5. OI Marco!

      Te confesso que a capa do livro não havia chamado minha atenção, mas eu não sabia do que se tratava o livro.
      Achei muito interessante e me deu vontade de ler!!
      Boa dica*

      Beijos*

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Vanessa,

        Eu gostei da capa e li uma reportagem sobre a autora antes, o livro nos traz uma grande lição, recomendo....abraços.

        Excluir
    6. Eu tive a oportunidade de solicitar esse livro, mas não sei porque não quis. A capa é linda e o enredo dele deve ser muito tocante mesmo. Agora não sei quando lerei.

      Bjs, @dnisin
      www.seja-cult.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Denise,

        É uma pena você não ter solicitado o livro, pois é um lindo livro com uma história triste mas porém fantástica......abraços.

        Excluir
    7. Já tinha visto a premissa desse livro e achei a história bem interessante
      Ainda mais por se tratar de algo real

      Beijos
      @pocketlibro
      http://pocketlibro.blogspot.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Angela,

        Esse livro tem uma história impressionante, recomendo...abraços.

        Excluir
    8. Gostei da resenha Marco. Confesso que o livro não faz muito o meu gênero, apesar de ter uma história bem intensa. E estou fugindo um pouco dessas tramas sofridas, sabe? Abraço!

      www.newsnessa.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Vanessa,

        Fico feliz que tenha gostado da resenha, pena que não fala o seu estilo e realmente tem uma trama bem triste...abraços.

        Excluir
    9. Oi Marco, tudo bem?

      A história do livro parece ser bem tocante, ainda mais por ser uma autobiografia, mas eu não o leria, pelo menos não por agora. Comecei 2014 lendo vários livros de drama seguidos e agora é hora de dar um tempo =P

      beijos
      Kel
      www.porumaboaleitura.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Kel,

        Realmente, depois que lemos alguns livros do gênero seguidos é melhor dar uma pausa.....kkkk...abraços.

        Excluir
    10. Quando lançou esse livro foi um dos que menos me interessou dos lançamentos do mês. Geralmente não gosto muito de livros reais. Prefiro ficção.

      Blog Prefácio

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Sil,

        Se não faz o seu estilo fica difícil mesmo....abraços.

        Excluir
    11. Oi Marco, esse livro esta na minha lista de leitura, e estou bem ansiosa para lê-lo, parece realmente uma leitura bem forte e emocionante, mas tenho certeza que irei gostar. Parabéns pela resenha!
      Um beijo


      Lara - Magia Literária
      http://www.magialiteraria.com/

      ResponderExcluir
    12. Quero muito ler esse livro, apesar de não estar na lista de futuras leituras. Costumo gostar de livros do gênero, mesmo sendo leituras um tanto complicadas, porque nos fazem ver o mundo completamente diferente do que estamos acostumados.
      Ainda que a ideia original não seja essa, o que mais gosto desses livros é conhecer outras culturas, então é bem legar saber que vou encontrar isso em "A Casa do Céu".

      Abraços,
      Ricardo - www.overshockblog.com.br

      ResponderExcluir
    13. Oi Marco! Desde a chegada desse livro aqui, estou com muita vontade de ler. Parece ser um livro que, além de nos emocionar, serve para ensinar muita coisa! Já imagino o quão forte foi essa mulher para sobreviver diante tanta coisa assim. Se você eu, te juro, não aguentaria nem metade.
      Adorei sua resenha. Me deixou com ainda mais vontade de ler! ♥

      ResponderExcluir
    14. Estou com o livro aqui, mas ainda não li, tenho que estar prepara, adoro livros assim e espero gostar.
      Brubs
      http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    15. Oi Marco!
      Recebi esse livro também, mas ainda não o li porque acho que não estou pronta para algo tão impactante assim.

      Beijos,
      http://www.epilogosefinais.com/

      ResponderExcluir
    16. Nossa o livro parece ser bem intenso...
      Fiquei curiosa pela história... Não conhecia o livro e esta é a primeira resenha que leio, o que já serviu para me conquistar, quero muito poder lê-lo algum dia.

      http://soubibliofila.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    17. Oi Marco, o livro parece ser bem intenso, mas não me deu muita curiosidade de ler; Acho que não estou muito no clima para leituras assim, os vários compromissos do dia a dia têm me feito optar por leituras mais leves.

      Beijos

      ResponderExcluir
    18. Oi Marco.
      Nossa esse é um livro da NC que quero muito ler desde que lançou e sua resenha só veio a confirmar essa minha vontade e necessidade de conhecer essa história densa mas que faz parte da realidade infelizmente.
      Ótima resenha.

      Até mais.
      Leituras da Paty

      ResponderExcluir