• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Contato
  • A Quinta Estação - N.K. Jemisin - Editora Morro Branco!!


    Sinopse:

    É assim que o mundo termina. Pela última vez. Três coisas terríveis acontecem em um único dia: Essun volta para casa e descobre que seu marido assassinou brutalmente o próprio filho e sequestrou sua filha. Sanze, o poderoso império cujas inovações têm sido o fundamento da civilização por mais de mil anos, colapsa frente à destruição de sua maior cidade pelas mãos de um homem louco e vingativo. E, no coração do único continente, uma grande fenda vermelha foi aberta e expele cinzas capazes de escurecer o céu e apagar o sol por anos. Ou séculos. Mas esta é a Quietude, lugar há muito acostumado à catástrofe, onde os orogenes - aqueles que empunham o poder da terra como uma arma - são mais temidos do que a longa e fria noite. E onde não há compaixão.









    Nome: A Quinta Estação
    Autora: N.K. Jemisin
    Série: A Terra Partida vol. 1
    Editora: Morro Branco (no Brasil)
    Gênero: Fantasia
    Tradutora: Aline Storto Pereira
    Adaptação da capa original: Luana Botelho
    Número de Páginas: 560
    Ano de Lançamento: 2017 (no Brasil)

     


    Resenha:



    A Quinta Estação se passa na Terra em um futuro muito distante e distópico, no planeta que sofre frequentemente erupções vulcânicas, terremotos e tsunamis, que causam estações e que ameaçam extinções em massa, estas estações duram anos, décadas e até mesmo um século, que, por consequência, acabam com a maior parte da civilização de cada vez, esse fenômeno é conhecido como a Quinta Estação. Em razão desses fenômenos a humanidade tenta aprender e melhorar suas chances de sobrevivência a cada mudança, e cria novas sociedades. Há apenas um continente conhecido como Quietude, onde habitam os quietos, pessoas normais, e os orogenes, esses com capacidade de sentir o que acontece com a terra e com poderes que podem causar qualquer tipo de catástrofe na terra, eles são descriminados por que as pessoas acham que eles são culpados pelos abalos que acontecem na terra.
    Esses orogenes, são conhecidos como roggas, sempre são requisitados e usados ​​para reprimir terremotos, tsunamis e outras catástrofes naturais. A maioria dos orogenes é trazida para a comunidade principal chamada Fulcro e treinada para usar e controlar os seus poderes, mas alguns nunca aprendem e são um perigo para si mesmo e para os outros, levando a preconceitos generalizados e até mesmo à violência e morte.
    Assim acompanhamos a história de três mulheres, personagens principais fortes e importantes na trama, a primeira é Essun, uma orogene casada com Jija, um quieto, que descobre ao chegar em casa que seu marido matou brutalmente seu filhinho Uche e sequestrou sua filha Nassun, isso aconteceu porque ele descobriu que seu filho era um orogene, agora ela é obrigada a fugir da comunidade onde vive e está determinada a caçar seu marido em busca de vingança. A segunda é Damaya, que durante uma pequena confusão na escola descobre ser uma orogene, sua família a tranca no celeiro e então decide enviá-la ao Fulcro, aos cuidados do guardião chamado Schaffa, para aprender a controlar os seus poderes. A terceira é Syenite, uma oregene quatro anéis que é obrigada a se juntar a um poderoso orogene dez anéis chamado Alabaster para que juntos possam gerar um filho,( o poder de um orogene é medido pela quantidade de anéis que ele possui, o máximo são dez anéis ), mas quando eles são solicitados para uma missão, Syenite descobre as verdades sobre O Fulcro, os guardiões e sua própria segurança. Alabaster é um personagem forte e interessante que ao longo da trama descobrimos outro segredo sobre ele a qual nos faz compreender certas atitudes em relação à Syenite.
    A autora N.K.Jemisin nos presenteia com uma trama incrível e complexa e cria um mundo incrível com personagens igualmente incríveis, a leitura no inicio parece muito confusa e complexa, mas isso de uma forma que eu não sei explicar faz com que nos desperte um interesse enorme que não nos deixa largar o livro, a leitura flui bem demais e temos dois tipos de narrativa na história, em terceira pessoa através de Damaya e Syenite e em segunda pessoa com Essun, aqui a autora nos surpreende e faz com que o leitor faça parte da narrativa, no começo é estranho, mas depois se torna fantástico e uma experiência única.
    Na última parte do livro temos um plot twist que de uma maneira inacreditavel você fala, não acredito, não pode ser, é sério isso? É uma história incrivel e inesquecível em torno de três mulheres interligadas que você vai querer seguir até o final da trama, num mundo que enterrou a própria civilização, o fim do mundo se torna um triunfo, quando o mundo é monstruoso.
    O livro aborda muitos assuntos importantes como, amor, família, o preconceito racial, a homossexualidade, a busca pelo poder, intolerância e outros mais, não vejo a hora de ler o segundo volume, para os fãs de literatura fantástica esse é um livro obrigatório e indispensável, uma obra que deve ser apreciada por todos.

    "Isto é o que você deve se lembrar: O fim de uma história é apenas o começo de outra. Afinal. Isso já aconteceu antes. Pessoas morrem. Velhas ordens passam. Novas sociedades nascem. Quando dizemos "O mundo acabou". Geralmente é mentira. Porque o planeta está bem. Mas é assim que o mundo acaba. É assim que o mundo acaba. É assim que o mundo acaba. Pela última vez. página 25."




    Trilha sonora da resenha em homenagem as personagens femininas:

     




    "O tremor que passa ecoará. A onda que recua voltará. A montanha que ronca rugirá. página 37."



    Sobre a autora:




    N. K. Jemisin é uma autora nova iorquina, cujas histórias foram nomeadas diversas vezes aos maiores prêmios de ficção científica e fantasia do mundo, incluindo o Nebula, Locus e World Fantasy Award. Em 2016, se tornou a primeira pessoa negra a receber o Hugo na categoria principal por seu livro “A Quinta Estação”.
    Jemisin é considerada uma das mais importantes vozes da ficção especulativa atual, por construir universos ricos e complexos, que vão da fantasia à ficção científica. Suas obras falam sobre justiça social, preconceito, violência e a multiplicidade do comportamento humano.
    Além de escritora, Jemisin é blogueira política, feminista e antirracista. Atualmente escreve a coluna “Otherworldly” para o New York Times.












     


     

    11 comentários :

    1. Gosto muito do trabalho da Morro Branco com seus lançamentos. Ela anda arrasando na escolha de seus títulos.
      Ainda não tinha lido nada a respeito deste livro,mas por amar fantasia, claro que fiquei fascinada com o enredo acima. Criar um mundo distópico, com um povo totalmente desconhecido de si mesmo e ainda de quebra trazer a luta nada silenciosa de três mulheres, que mesmo nas diferenças se completam tanto assim, é incrível!!
      Claro que vai para a lista de desejados.
      Beijo

      ResponderExcluir
    2. Oiii Marco

      O que mais gosto é que esse livro parece ser bem diferente de tudo o que a gente sempre encontra nas estantes, a proposta é original e a ambientação parece ser bem interessante. Eu adoraria ler esse livro quando surgir a oportunidade.

      Beijo

      www.derepentenoultimolivro.com

      ResponderExcluir
    3. Gosto de distopia,as esse tanto pela capa, título é comentários, me pareceu um livro "escuro", pesado, denso. Se estou certa essa história deixa o leitor introspectivo mesmo não sendo esse seu objetivo. Nunca ouvi falar dele e não sei se seria uma escolha se estivesse na minha estante.

      ResponderExcluir
    4. Oi Marco
      Gostei da indicação, esta editora tem publicado ótimos livros. Fiquei curiosa pela obra, adoro distopias.

      Beijinhos
      http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    5. Oi Marco Antônio, tudo bem com você?
      Essa é a primeira resenha do livro que leio e achei bem interessante. Acredito que será uma leitura que irei realizar mais para frente.
      Bjkas

      http://www.acordeicomvontadedeler.com/

      ResponderExcluir
    6. Cara, ainda não tinha ouvido falar da história, mas fiquei bem curiosa, parece ser bem diferente e tratar de assuntos importantes, gostei! Aliás, adorei esse quote antes da trilha sonora!
      Um beijão,
      Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

      ResponderExcluir
    7. Adoro o gênero, então espero gostar tanto da história quanto você gostou.
      Sem contar que distopia é algo incrível, né?!
      Fiquei bem ansiosa para ler. E já vou preparada sabendo que tem outro volume vindo, rs.

      Tenha uma ótima noite!

      Abraços,
      Naty
      http://www.revelandosentimentos.com.br

      ResponderExcluir
    8. Gostei da resenha Marco, mas confesso que essa fantasia não chamou muito a minha atenção. Abraço!

      www.newsnessa.com

      ResponderExcluir
    9. Oi
      gosto muito de distopia, ainda mais depois de falar que é uma história incrivel, fiquei curiosa, gostei da dica.

      http://momentocrivelli.blogspot.com

      ResponderExcluir
    10. Olá, Marco.
      Mesmo você tendo elogiado tanto o livro, o enredo não me chamou tanto a atenção, por isso não sei se lerei ele.

      Prefácio

      ResponderExcluir